sábado, 13 de abril de 2013

Você tem, exatamente, três mil horas pra parar de me beijar

[cartaz do Festival de Cannes deste ano, que tem Paul Newman e Joanne Woodward em cena de "Amor Daquele Jeito", 1963]
 
 [Carrie Frances Fisher (Princesa Leia) e Chewbacca, nos bastidores de Star Wars]


[foto de Robert Doisneau - Le Bistrot Hotel]


Amor, quantos caminhos até chegar a um beijo,
que solidão errante até tua companhia!
Seguem os trens sozinhos rodando com a chuva.
Em Taltal não amanhece ainda a primavera.

Mas tu e eu, amor meu, estamos juntos,
juntos desde a roupa às raízes,
juntos de outono, de água, de quadris,
até ser só tu, só eu juntos.

Pensar que custou tantas pedras que leva o rio,
à desembocadura da água de Boroa,
pensar que separados por trens e nações.

tu e eu tínhamos que simplesmente amar-nos,
com tudo confundido, como homem e mulher,
como a terra que implanta e educa os cravos.

Pablo Neruda, Soneto II, in Cem Sonetos de Amor


"I just want your extra time and your... kiss!" Prince


"Não fale, amor. Cada palavra, um beijo a menos." Dalton Trevisan

[Anita Ekberg e Marcello Mastroianni, em cena icônica de La Dolce Vitta, 1960]



"E quando a noite torna-se vagarosa
Unimos nossos corações e vamos
A mil beijos de profundidade."

Leonard Cohen , in A Thousand Kisses Deep


"O beijo é uma maneira de pôr duas pessoas tão próximas que não consigam ver nada de errado uma na outra". Rene Yasenek  


"Não sei se fui eu que a beijei, se foi ela que me beijou. Acredito que nos beijamos. Simplesmente nos beijamos, como um rio que desagua na foz, no mais natural dos percursos". João Morgado



"Um beijo é um segredo que se diz na boca e não no ouvido." Jean Rostand



"A única linguagem verdadeira no mundo é o beijo." Alfred de Musset




Quiero tenerte muy cerca
mirarme en tus ojos
verte junto a mí
Piensa que talvez mañana
yo ya estaré lejos
muy lejos de aquí

Bésame, bésame mucho
Como si fuera esta noche
la última vez

Bésame Mucho, letra de Consuelo Velásques, 1940


*












* e cá estou eu, mais minha vocação mal resolvida de jornalista de interior, a lembrar-te de efemérides (em todo efêmero - "que dura um dia" - uma partícula de eternidade). parece que o italiano Enrique Porchelo beijava todas as mulheres que encontrava na vila em que vivia, casadas, jovens e velhinhas. em 13 de abril de 1882, o padre local - um francês desnaturado - teria oferecido um prêmio em moedas de ouro às mulheres que não haviam sido beijadas pelo don juan italiano. reza a lenda que nenhuma apareceu. não é o máximo? o homem arrebatou 100% das mulheres da vila! e o fez de tal maneira que nenhuma teve a pachorra de mentir para ganhar as tais moedinhas. isso é que é beijo com fidelidade. parece que o tesouro está escondido em algum lugar da Itália até hoje. contaram-me que está em uma gôndola de Veneza e que os casais que visitam a cidade, à procura do tesouro, acabam trocando-o por beijos preciosos e inesquecíveis...  ** o dia internacional do beijo (segundo a wikipedia) é comemorado em duas datas: 13 de abril e 6 de julho. como muitas imagens do meu arquivo de beijos acabaram excluídas deste aqui, volto com este mesmo tema em julho. até lá, mil beijos por dia. *** no título, verso da canção "Por que a gente é assim", do Cazuza.

2 comentários:

  1. Ooo Deliciaa kkk

    beijinhos e ja estou seguindo.

    http://www.blogdajoanna.com/

    ResponderExcluir